Projeto Sócio Ambiental Giovanni Fiorini (Filantropia)

The Great Irony By Giovanni Fiorini
Why are animals, according to Man, irrational and unintelligent?


The animal is not able to throw a child in the garbage can, nor in the lagoon of Pampulha. He does not kill himself, not for greed, nor for money. He does not throw trash on the ground, does not pollute the waters, does not set fire to the forest. It does not discriminate: black, white, rich, poor and yellow. He is united. It does not pray, nor religion. He does not drink, he does not smoke, he does not use drugs and he does not put the stick in the lives of the others.

 

 

 

Why is Man intelligent and rational?

Just do it the other way around.

 

DE MINHA AUTORIA
A maior ironia:
Porque o animal de acordo com o homem é ignorante e irracional?


Um Animal não é capaz de jogar um filho na lata do lixo, nem na Lagoa da Pampulha; Não se mata, nem uns aos outros nem por ganância nem por dinheiro; Não joga lixo no chão, não polui as águas, não coloca fogo na Floresta, não discrimina preto, branco, rico, pobre, amarelo; Ele é unido, não reza, não tem religião, não bebe, não fuma, não usa droga e nem mete o pau, um na vida dos outros.


Porque o homem é inteligente e racional?

É só fazer ao contrário.

 

O Projeto

O projeto Sócio Ambiental Giovanni Fiorini, é um trabalho filantrópico e que foi criado na Amazônia no ano de 1996 e desde então anda por todo Brasil. Não é uma ong, não tem apoio federal, nem pertence a Lei Rouanet. A iniciativa é própria de Giovanni  que é ambientalista e palestrante e contava no início a ajuda do comercio local de cada lugar que ele passava, a partir de 2013 o projeto passou a não contar mais com patrocinadores e hoje é executado de forma livre e com recursos próprios. Desde 2006 o projeto se encontra em Belo Horizonte e sua segunda edição foi lançada no dia 07 de junho de 2011, no Clube de Diretores Lojistas (CDL). O Projeto consiste em entrar em todas as escolas de uma cidade, ministrando palestras de educação ambiental, educação sexual e alertando sobre as drogas. Antes de ser implantado em Belo Horizonte, Giovanni fez uma visita  à secretaria de educação, levando ao conhecimento deles sobre seu conteúdo e a forma aplicada.

Pessoas que apoiaram o projeto em BELO HORIZONTE:

Marcos Gaspar ( Vice Presidente do CDL BH e diretor da Brasilusa) (31)32869273
Antônio Bastos(Diretor) ( Digitek) (31)34975020
Leo Biagioni (Diretor Mate Couro Refrigerantes) ou Rita (Assistente da Diretoria) (31)33031400


BELO HORIZONTE 2006 a 2017

Este projeto foi criado na Amazônia, com intuito de levar aos estudantes de todas as escolas do Brasil sobre o tanto que o homem não se importa com a sua sobrevivência, nem com a dos animais e da natureza, e tentar através de uma iniciativa própria, alertá-los e instruí-los sobre este importante assunto. O projeto foi levado até agora, a mais de três milhões de crianças, adolescentes e adultos,  com mensagens e ensinamentos para valorização da natureza. O Projeto já teve apoio de empresas como Sony da Amazônia, Mudanças Confiança, Amazon Ervas, Norte Brasil Telecom(hoje Vivo) e muitas outras por todo Brasil. No início, o projeto tinha o nome de TVE (teatro vai à escola) e contou com grandes comediantes de Manaus ( Nivaldo Motta, A dupla Anjinho e Ricochet -João Bosco e Wellington) passando mais tarde ao nome de Giovanni Fiorini. Todo trabalho de Giovanni tem sido coroado com o sorriso de crianças e adolescentes, mas também com o reconhecimento de pessoas ligadas à defesa ambiental, à educação e sociedade. Um deles foi à moção ofício 477/00-GS, requerimento nº 1.437 autoria do deputado Miquéias Fernandes, líder do PMN, da Assembleia Legislativa do Amazonas, que parabenizou a Norte Brasil Telecom por ter patrocinado o Projeto Giovanni Fiorini, o qual pela maneira como conseguiu realizar o despertar da consciência ecológica nas escolas, de modo prático e efetivo.
O Projeto já passou por Manaus, Porto Velho, Boa Vista, Teresina, Fortaleza, Formiga, Divinópolis, Arcos, Curvelo, Corinto, Diamantina, Serro, Felício dos Santos, Joaquim Felício e desde 2006 se encontra em Belo Horizonte onde deverá ficar por muitos anos. Outras cidades, que serão visitadas durante o projeto em Belo Horizonte: São Gonçalo do Rio Preto, Milho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras, Couto Magalhães, Sopa, Guinda, São João da Chapada, Sto. Antônio de Itambé, Pedro Lessa, Presidente Kubitschek e Datas.
O projeto é feito da seguinte forma: Giovanni Fiorini visita à todas as escolas da cidade que o projeto se encontra, sejam elas municipais, estaduais, federais, universidades, faculdades, creches  e agenda um dia na escola para a apresentação das palestras em todos os turnos. Hoje em dia, existe um dossiê enorme adquirido (cabe dizer que no passado era muito difícil entrar numa escola sem ter alguma referência e aprovação anterior), acumulado ao longo do trabalho, com elogios de secretarias de educação do Brasil inteiro e declarações de cada diretora das escolas que passou. Estas palestras são ministradas para todas as crianças e funcionários desta. O tema é de educação ambiental, educação sexual, planejamento familiar e contra as drogas (principalmente alertá-los do perigo da Cerveja e do Crack), de uma forma muito comica e teatral, mudando a fala a cada faixa etária. Elas geralmente acontecem no pátio da escola e são feitas quantas necessitarem, para atingir a todos os alunos. Depois da palestra, Giovanni Fiorini vai de sala em sala distribuir os livretes com as principais dicas de educação ambiental (Estes livretes Giovanni pega o carimbo da própria escola e ele mesmo carimba um por um) . Antigamente a verba da iniciativa privada que Giovanni Fiorini captava como agente cultural, para fazer o livrete, geralmente somavam 30% e o restante saia do próprio bolso de Giovanni Fiorini, e de empresas do ramo de papel, gráficas e outras, atualmente o projeto está sendo financiado exclusivamente por Giovanni Fiorini.  Este projeto deve se estender por mais alguns anos.
Em todas as escolas que o projeto já passou, durante quinze anos de projeto existe uma declaração de punho destas diretoras com pareceres positivos e muitos elogios ao trabalho realizado. Atualmente o projeto está visitando todas as escolas particulares de Belo Horizonte e isto vai levar alguns anos. 

Algumas das empresas que que já colaboraram ou ainda permancem ajudando: Cidades (Curvelo, Corinto, Diamantina, Serro, Divinópolis, Arcos, Formiga) : Editora O Lutador, Gráfica Halt(Luiz), Mate Couro Refrigerantes (Leo), Unopar (Curvelo) Sr João e Gean, CDL (Marcos Gaspar), DESK móveis escolares (Anderson), Maratona Uniformes (Ari), Buffet Luzzia (Alexandre), Buffet Misk, Casa & Construção (Divino e Julinho), Madeiras Paraíso (André), Clinlife(Dr Eduardo), Copiadora Múltipla (Cristiano Mazo), TASK Internet (Tales Lacerda), Conecta Rubinger, Pé de Criança (Tânia), Feirão dos Móveis (Claudia), Veículos Drumond (Drumond), AMJ Componentes Eletrônicos (Juvenal), Hospital de Olhos (Ricardo Guimarães), Papelaria Brasilusa (Marcos Gaspar), Clínica Odontológica Hitoshi, Genealógica (Cássia), 5ª Roda (Marcelino), Granum Alimentos (Horácio), Internacional Peças (Helton), Flávio Bessa, Solda Gerais (Tony), Gostinho Bom Salgados (Sr João), O Cantor Giovanni Fiorini, Oiram Palmitec (Mário Palhares), Ótica Carijós (Cristina Freitas), Lava jato Capitólio, Lojas Peg Pag Caetés e Paraná (Antônio e Caio), Restaurante Nihao (Liu e Kiu), Restaurante Surubim no Espeto (Wagner e Matusalém), Vidros e Vidros (Washington), Reboque Estrela do Norte (Zé Carlinho), JR Tintas Automotivas (João Victor), Prime Tintas (Heraldo) Castro & Castro Escritório de Marcas e Patentes (João Augusto), Acil (Capêlo), Advogados e Associados (Júlio Pires), Minas Veículos (Getúlio), Esteio (Celinho), Gato Preto (Claudio), Reformadora Curitiba (Wanderlei e Claudia), Stúdio Image (Otaviano Silveira), HDS (Luiz Henrique), Gianfranco Fiorini (Luthier), Bahia Baby, LimpTec (Jorge Pereira), Reciclo & Layout (Gleison Oliveira), Bichos & Cia (Paula), Nutricionista Silvana Portugal, Cristina Misk Buffet, Frutícola CM (Marcos Mello), Comtrel (Ricardo), Clínica Dr Adão Lúcio Delgado, Reicar (Marco Antônio e Marcelo), Espaço Fotolito (Aluísio), Digitek (Antônio Bastos), Care Fisioterapia (Francisco), Pedro Cine Photo (Sérgio), Nutricium (Horácio), Forgraf (Rafael), Artista Plástica Claudia Mara Fiorini, Vision Clínica de Olhos (Dr Clauton Brina), Reformadora Curitiba (Vanderley e Claudia), Sapataria Scarpe D'oro (Ana Márcia), Sapatos (Atílio), Centro Veterinário de Pequenos Animais (Pedro), Frecar (Maria Helena), Projeto Leia Fácil (Cléia), Filmagens Sheffield (Sérgio), Flávio Bessa, Panetteria Floresta (Geraldo) e outros...

1996 a 2000 - Amazônia - 2001 - Belo Horizonte - 2002 – Arcos 2002 - Divinópolis

2002 – Formiga 2003 – Curvelo 2004 – Curvelo 2004 – Corinto

2004 – Diamantina 2005 – Serro 2006 - Felício dos Santos, Joaquim Felício e Belo Horizonte

2006 a 2020 Belo Horizonte, Serro, Bom Despacho, Santana do Riacho, São Jose de Almeida, Serra do Cipó, Lagoa Santa.

 

Atualização sobre a Amazônia e outros assuntos: (Minha opinião)

1-"Bolsonaro, você tem uma filha e a vida dela e de milhares dependem de ações para a proteção da Amazônia. Não estou te pedindo para fazer alianças com ninguém, estes encontros de meio ambiente e nada são a mesma coisa, é um bando de político tirando férias com o dinheiro público, dizendo que estão preocupados com alguma coisa. Eu faço um projeto de educação ambiental que já atingiu 4 milhões de crianças e adolescentes com o meu dinheiro, sem ONG, sem lei, sem nada, eu vou atrás das empresas e tiro do meu próprio sustento para levar educação ambiental e contra as drogas, principalmente a cerveja, porque a criança tem o direito de saber que bebida é droga e além disto leva milhares de famílias a ruína. Hoje no lazer das pessoas, quase ninguém consegue ser feliz sem beber. Precisamos de construir várias usinas Eólicas, precisamos de inundar o país de placas solares para aproveitar o sol, temos que acabar com termoelétricas e não fazer mais hidrelétricas, elas destroem várias faunas ao seu redor. Precisamos de indústria farmacêutica nacional, com os índios tomando conta, seria uma excelente ideia, inclusive na exploração de frutos nativos, não se derruba uma árvore e o Brasil seria o país mais rico do mundo. Não deixem colocar gado ou plantações na Amazônia, refloreste áreas devastadas e coloque na lei prisão perpétua quem derrubar a floresta. Você não tem noção do quanto importante é a floresta para a nossa sobrevivência e se não aprender isto, não estará respeitando o Deus que tanto fala. Sem ar e água você não tem mais nada, além de que a Amazônia é o último refúgio de milhares de animais....Fala de você hoje, porque é a bola da vez..."

 

2-"Bem, eu sou uma das pessoas que mais lutou pela campanha do Bolsonaro. Mas não sou cego e também sei que todos nós, não somos perfeitos. Abaixo de DEUS, o mais importante não é a família e sim duas coisas: a Água e o Ar, sem isto não tem família, não tem emprego, não tem vida, não tem nada. Somos tão ignorantes que não existe uma matéria chamada educação ambiental nas escolas como principal, afinal quem precisa de meio ambiente né? A Amazônia é o último refúgio para milhares de animais em extinção e o homem está cagando e andando para isto, fora que toda chuva que o Brasil recebe, a maioria depende diretamente da floresta, através dos rios de nuvens. Eu morei no meio dela por 10 anos e sei de muita coisa que as pessoas não leem nos livros. A indústria farmacêutica não derruba uma árvore e é 1.000 x mais lucrativa que soja e gado, então porque não investir nela, se tanta gente vem aqui e rouba vários princípios ativos de medicamentos? Porque não explorar e vender frutos nativos, se não precisa derrubar uma árvore sequer? Porque não usar para turismo etc. Outra coisa, porque não falar em USINAS EÓLICAS? Hidrelétricas gastam fortunas e destroem milhares de hectares de florestas e animais. Porque não falar em ENERGIA SOLAR? O Brasil tem de sobra o ano todo. Não, ele só fala em Termoelétricas, hidrelétricas, obras que sempre foram usadas para principalmente roubar e destruir o meio ambiente. DEUS TE DEU A NATUREZA PARA SUA SOBREVIVÊNCIA OU SEJA TEMOS OBRIGAÇÃO DE RESPEITA-LA. Toda árvore cimentada até o tronco, a raiz faz o caminho inverso atrás de sol, luz e calor e quebra o passeio e morre, porque não se alimenta mais e é claro, como ela apodrece, a primeira chuva derruba ela, mas a mídia é tão ignorante que diz que a chuva derruba as árvores e não a ignorância das pessoas que cimentam até seu tronco, tipo o Datena, que eu já avisei sua produção por 20 anos sobre isto e ele continua ignorante e toda mídia é claro. Outra coisa, frequento Ubatuba a 8 anos e a última vez tirei com minha filha 430 kg de lixo da areia e os turistas, bem, os turistas estavam tomando uma e jogando lixo na praia........OU MUDAMOS, OU VAMOS SER DESCARTADOS..."


Projetos anteriores:

Parceiros:

Clin Life